09:11 am - quarta-feira, 18 outubro , 2017

Archive: Artigo Subscribe to Artigo

Arritmias estão relacionadas a alta mortalidade

Publicado Por | 02/04/2014 | 0
(Foto: LWD)
por Dr. Carlos Eduardo Prado Costa – CRM/SC 7222 (*) As arritmias são doenças que envolvem o sistema de condução do coração, que mantém o ritmo regular e uma freqüência que pode variar de 60 a 120 batimentos por minuto. O sistema de condução acelera ou diminui a frequência cardíaca de acordo com a necessidade de demanda que se impõem ao coração. Os sintomas dependem do tipo de arritmia. Pode ocorrer deste tontura, falta de ar, desmaios (síncopes), dor no peito e sensação de angustia. Existem arritmias que são congênitas, a pessoa nasce com propensão a desenvolver arritmia e se manifesta por uso abusivo de álcool em uma só ocasião, ou desencadeada por um esforço. Há as arritmias que se desenvolvem a partir de uma doença cardíaca, seja ela valvar (febre  reumática

Impunidade nos crimes de corrupção “do colarinho-branco”

Publicado Por | 24/02/2014 | 0
image004
Por Fr. Marcos Sassatelli (*) A sociedade capitalista neoliberal é estruturalmente desigual, injusta e desumana. Os crimes de corrupção do colarinho branco, relacionados com o desvio de recursos públicos, são um dos frutos mais perversos dessa sociedade. Os dados sobre o assunto, recentemente divulgados na mídia, são assustadores. Entre os Estados com maior volume de recursos públicos investigados, o Distrito Federal aparece em primeiro lugar, com R$ 5,8 bilhões; Rio de Janeiro, em segundo lugar, com R$ 4,5 bilhões; Goiás, em terceiro lugar, com R$ 1,17 bilhão; Ceará, em quarto lugar, com R$ 0,98 bilhão; Pernambuco, em quinto lugar, com R$ 0,91 bilhão; Minas Gerais, em sexto lugar, com R$ 0,42 bilhão (cf. O Popular, 03/02/14, p. 10). Esses dados são uma amostra de uma rede

Lei anticorrupção: sua empresa está preparada?

Publicado Por | 29/01/2014 | 0
Rodrigo_camargo
Por Rodrigo Ferraz de Camargo (*) Diante dos compromissos internacionais assumidos pelo Brasil como signatário da Convenção sobre o Combate da Corrupção de Funcionários Públicos Estrangeiros em Transações Comerciais Internacionais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, foi sancionada no país, em agosto de 2013, a lei 12.846 que prevê a responsabilidade civil e administrativa de empresas por corrupção, permitindo punir as que praticam tais atos contra funcionários públicos, nacionais ou estrangeiros. Antes dessa norma, o Brasil só punia os indivíduos que recebiam propina, mas não a entidade que lhes pagava. Agora,  a lei anticorrupção introduzirá a responsabilidade objetiva da pessoa jurídica envolvida em casos de corrupção praticados em

Somos médicos, não mágicos

Publicado Por | 10/07/2013 | 0
Antonio Carlos Lopes (*) Se alguma instância de poder oferecer hoje um salário de R$ 100 mil para um médico trabalhar, por exemplo, em uma área remota da Amazônia, quase que certamente ela não irá. Talvez, um entre 100 aceite. Mas este não representa o espírito de uma classe que visa, acima de tudo, o apoio ao próximo, a assistência humanística e olha a profissão sob as vistas do amor ao próximo. O que quero dizer, em pouquíssimas palavras, é que os médicos brasileiros não somos mercenários, não pautamos nossas ações no mercantilismo, na busca de dinheiro fácil. Nosso foco é outro: é a saúde, a qualidade de vida, é trabalhar contra as mortes evitáveis. Isso porque uma só morte evitável não merece perdão, seja quem for o responsável. Aí está parte da explicação

Brasil: República e Corrupção

Publicado Por | 28/06/2013 | 0
Por Cláudio Gonçalves dos Santos (*) A indignação com tantos problemas de corrupção não é nova, está apenas ganhando voz. A cada dia conhecemos um novo escândalo. Qual é o problema no nosso País? Entra governo, sai governo e essas questões persistem. Na época do Jânio Quadros a palavra de ordem era varrer a corrupção; no período Collor a palavra de ordem era caça aos marajas. Será que somos um povo corrupto por natureza? De onde vem a origem deste mal que assola o país do Oiapoque ao Chuí? Fui buscar a resposta na História, voltando à época da Proclamação da Republica. Naquele contexto, as ideias predominantes eram respeito à Liberdade, como pregava o pensador e político francês Benjamin Constan, em seu discurso no Athénée Royal em Paris, sobre os modelos de

De office boy a empresário: 3 passos para crescer na carreira

Publicado Por | 19/06/2013 | 0
Por Alexandre Prates* Eu acredito que construir uma carreira exitosa é simples. Não disse que é fácil, mas é simples. Aos 15 anos, comecei a minha carreira profissional como office boy, numa empresa na Zona Sul de São Paulo. Aos 16, enfrentei a minha primeira sala de aula como professor de informática e, cinco anos depois, o meu primeiro auditório lotado na minha estreia como palestrante. Com 23 anos, ocupei pela primeira vez um cargo como executivo com atuação nacional. Logo mais, aos 26, inaugurava a minha primeira empresa e, aos 29, lançava o meu primeiro livro. No ano passado, com 31, completei mais de 300 apresentações em 25 Estados, comemorei milhares de livros vendidos e iniciei a sociedade em uma nova empresa. Orgulho-me de minha caminhada até aqui. E quando me perguntam

Túnel Santos-Guarujá: Tributo ao futuro

Publicado Por | 07/03/2013 | 0
Por Hugo Cássio Rocha  (*) O túnel Santos-Guarujá terá apenas 1.800 metros – dos quais apenas 700 metros sob o fundo do canal. É um trecho curto, integrado por transporte coletivo de qualidade, acesso livre, fácil e rápido a pedestres e ciclistas.  Durante a construção e instalação do túnel, o porto de Santos terá as atividades interrompidas por apenas cinco dias, em datas alternadas. Se é importante para o livre trânsito de pessoas e veículos, o túnel imerso será decisivo para a atividade econômica. Ao contrário da alternativa ponte, que colocaria um limite máximo à altura dos navios, o túnel imerso não vai oferecer qualquer barreira à futura atividade portuária. O porto de Santos, o maior da América Latina, vai dobrar de capacidade até o final deste ano, passando

Como acertar na primeira aquisição de imóvel a dois

Publicado Por | 01/03/2013 | 0
image003 (4)
Novoscasais engrossam a fila dos que buscam bons negócios na aquisição de um imóvel. Por  Daniele Akamine (*) Duas pessoas quando resolvem assumir um relacionamento e ‘juntar as escovas de dente’, seja formalmente ou informalmente, imediatamente já planejam onde irão morar.  Afinal, ‘quem casa quer casa’, como diz o dito popular. Após decidirem morarjuntos, a primeira dúvida que surge é o que vale mais a pena: alugar oucomprar?  Nessa hora, os dois devem calcular os ganhos, para ver qual o tamanhodo compromisso financeiro que poderão assumir imediatamente. É bom levar emconta que no último ano o valor dos aluguéis em grandes capitais, como SãoPaulo, subiram em média 18,48%, esse índice foi 4 vezes superior ao IGP-M quebaliza a maioria dos contratos de locação.

Tempestades, inundações e a hora do crime

Publicado Por | 26/02/2013 | 0
Por Fernando Rizzolo (*) Foi na verdade um descuido, ou melhor, uma distração, naquela tarde. Apesar de o céu estar encoberto, nem passou por mim a ideia de que o retorno do meu escritório à minha casa se tornaria um pesadelo. No início da chuva, São Paulo parecia a cidade de sempre, mas, naquela mesma tarde, transformou-se na capital do alagamento. Foram quatro horas parado dentro do meu carro, com o motor quase sempre desligado, tendo como companhia o iPad. Ao chegar em casa, já cansado, liguei a TV bem no horário que eu costumo chamar de “a hora do crime“. É impressionante que, neste país, várias emissoras se especializaram em programas sobre crimes, exibidos sempre por volta das 19 horas – e há programas para todos os gostos. Já há algum tempo vinha observando o porquê

O Brasil necessita de bons contadores

Publicado Por | 23/02/2013 | 0
(*) Eduardo Pocetti Está consolidada uma nova realidade para os cerca de um milhão de profissionais da contabilidade que atuam em todo o Brasil. Entre os grandes motivos de comemoração para esta importante categoria está que, em 2013 – escolhido como o Ano da Contabilidade no Brasil -, será o terceiro ano de aplicação do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade, o CFC, prova obrigatória para o registro do Profissional Contábil. Caso o recém-formado não seja aprovado, ele não pode tirar sua carteira do Conselho Regional de Contabilidade e, consequentemente, não tem permissão para exercer a função. Graças ao CFC, com mais de 66 anos de história, e a todos os Conselhos Regionais espalhados pelo território nacional, a profissão do contador é hoje uma