12:25 pm - sábado, 29 abril , 2017

Jet Ski: Esportistas são a maioria das vítimas de acidentes marítimos e fluviais

Publicado Por | 29/02/2012 | 0
MARINHA Marinha fez alerta sobre jet skis em debate no Senado

O diretor de Portos e Costas da Marinha, vice-almirante Leal Ferreira, cobrou dos municípios a regulamentação da presença nas praias de embarcações de lazer como jet-skys e banana boats. A cobrança foi feita durante audiência pública nesta quarta-feira (6) na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR).

Ferreira observou que existem regras de navegação, que impõem ao condutor o trânsito em baixa velocidade nas proximidades das praias, mas certas particularidades – como a proibição de trânsito de jet-sky e banana boat em praias de grande aglomeração de pessoas – cabem às prefeituras.

Banana boat não pode fazer rabo de arraia perto de uma praia. Se as providências forem adotadas, não haverá tanto acidente. Não podemos ficar satisfeitos com o que vimos – afirmou o contra-almirante.

O caso mais célebre de acidente próximo à costa é o que vitimou o iatista brasileiro Lars Grael, em 1998. Ele competia numa regata em Vitória, no Espírito Santo, quando uma lancha invadiu a área do torneio e bateu no barco em que estava o esportista. Ele teve a sua perna direita decepada pela hélice da embarcação, pilotada pelo empresário Carlos Guilherme de Abreu e Lima, condenado depois a pagar indenização e pensão mensal ao iatista.

Grael é titular de duas medalhas de bronze, uma nos Jogos Olímpicos de Seul e outro em Atlanta.

Segundo o vice-almirante, os praticantes de pesca e de outros esportes são a maioria dos mortos e desaparecidos em acidentes marítimos e fluviais no Brasil. De um total de 277 ocorrências registradas no ano passado, 153 relacionam-se a pessoas que estavam nessas atividades.

A senadora Ana Amelia (PP-RS) se disse impressionada com o alto índice de acidentes nas atividades de lazer e pesca. Leal Ferreira, embora tenha dito que os números não são tão elevados em comparação com os de vítimas fatais de trânsito rodoviário, reconheceu que grande parte dos desastres envolvendo pequenas embarcações poderia ter sido evitada.

A CDR é presidida pelo senador Benedito de Lira (PP-AL).

email
Categoria: Brasil, Esportes, Principal

Sem Comentários ainda.

Deixe seu Comentário