10:27 am - terça-feira, 12 dezembro , 2017

Em Santos confira as propostas dos nove candidatos a Prefeito, e pelo andar da carruagem não terá segundo turno segundo as pesquisas..

Publicado Por | 05/10/2012 | 0
N_153931421454

uisas
Sexta-feira, 5 de outubro de 2012 – 15h36
Santos
Confira as propostas apresentadas pelos nove candidatos

Entre os dias 30 de agosto e 21 de setembro, A Tribuna realizou uma série de sabatinas com os nove candidatos à Prefeitura de Santos. Além dos questionamentos feitos por jornalistas, foram convidados para o encontro, na sede do jornal, representantes de diferentes setores da sociedade, que também tiveram a oportunidade de fazer perguntas para os prefeituráveis.

Créditos: Reprodução
Disputa pela chefia do Executivo será neste domingo; pesquisas indicam que não haverá 2º turno em Santos

Sérgio Aquino (PMDB) pretende fazer um amplo programa de modernização da gestão administrativa da Prefeitura. Para isso, o candidato fala em dar continuidade aos projetos iniciados junto com o prefeito João Paulo Papa (PMDB), no atual governo.

“Vamos trabalhar muito a integração informatizada e acabar com processos de papéis, para que o cidadão possa usar, pela internet, o máximo de informações e serviços públicos”.

> Veja a sabatina realizada com Aquino

Beto Mansur (PP) diz estar tranquilo quanto às ações a que responde na Justiça e segue prometendo grandes obras, garantindo ser possível realiza-las com recursos estaduais e federais. Ele acredita ter sido responsável pelo aumento na arrecadação de impostos nos últimos anos, com as medidas que tomou, durante seu governo, para incentivar investimentos privados.

“Fizemos mudanças nas Leis de Uso e Ocupação do Solo que acabaram em um processo de verticalização, de muito investimento. Acaba gerando um custo alto para quem vive, mas quem vai regular isso é o mercado. Nós não temos condição, como Poder Público, de achar uma solução para subsidiar aluguéis”, entende.

> Veja a sabatina realizada com Beto Mansur

Eneida Koury (PSOL) fala em participação popular em todas as áreas, fortalecimento dos conselhos e investimentos no setor social. A candidata acredita que a atuação de seu partido em Brasília deve ser usada como inspiração para os eleitores. “O PSOL faz diferença. Temos três deputados federais e um senador que foram eleitos os melhores parlamentares do Brasil”.

Para a candidata do PSOL, a Cidade tem problemas gravíssimos a serem resolvidos. “A especulação imobiliária veio, o mercado tomou conta. Altera-se o Plano Diretor de acordo com as necessidades desses grupos e criam-se problemas para a população. Não pensaram no trânsito, no abastecimento de água, em coleta e reciclagem do lixo, nas questões climáticas”.

> Veja a sabatina realizada com Eneyda Koury

Fábio Alexandre Nunes, o Fabião (PSB) pretende ser prefeito seguindo o pensamento que manteve em suas três vitoriosas eleições para a Câmara Municipal. Ele acredita que já contribuiu o suficiente com o Legislativo em dez anos de atuação (ficou fora dois anos, quando foi secretário municipal do Meio Ambiente). Afirma ter obtido experiências para seguir adiante.

“Vi de tudo um pouco. Mas nunca participei daquelas articulações clássicas do toma lá da cá, ‘vota no meu que eu voto no teu’. Sempre honrei o voto do eleitor. Lógico, com as fragilidades comuns do ser humano”, declara. Destaca ainda ter uma única filiação partidária na vida, o PSB, e defende uma visão “holística e sistêmica” para comandar o executivo.

> Veja a sabatina realizada com Fabião

Com um discurso voltado basicamente à relação do Porto com a Cidade, o candidato José Antônio Marques Almeida, o Jama (PRTB), pretende ser o novo prefeito de Santos.

O prefeiturável fala em transformar a Prodesan, empresa municipal de economia mista, em uma usina de projetos avançados, usar todos os recursos tecnológicos e fortalecer a economia local. “A minha visão é a do prefeito que estou oferecendo para a Cidade. O prefeito: gestor, líder e embaixador, para colocar a sociedade competitiva e divulgada. É preciso aplicar esse remédio que estou querendo para ela”, propõe.

> Veja a sabatina realizada com Jama

Luiz Xavier (PSTU) entende que a hora da mudança é agora. Na avaliação dele, a população está cansada da qualidade “ruim” dos serviços da rede municipal de Saúde e Educação, bem como da lentidão para construir moradias populares e melhorar o transporte coletivo, um dos mais caros do Brasil.

Além disso, é enfático ao revelar que o grande projeto da sigla é impedir que o PSDB administre a Cidade pela primeira vez. Na avaliação da legenda, se isso vier a ocorrer, haverá o desmantelamento do serviço público e aumentará o abismo social já existente, representando “um perigo para a maioria das pessoas que mora aqui e vive em uma situação de exclusão”.

> Veja a sabatina realizada com Luiz Xavier

O ambientalista Nelson Rodrigues (PSL) diz estar preparado para comandar o Município. “Profissionalmente e academicamente, tenho uma atuação na área pública. Politicamente, tenho uma atividade que mescla a questão pública com a questão ambiental. Eu me sinto vocacionado para servir ao partido e à Cidade”.

Entre suas propostas, destaque para a área de Turismo, que considera principal para o desenvolvimento da Cidade. Sobre os outros setores, o candidato é cauteloso: fala em discutir ideias com munícipes. “Nosso programa de governo não é estático. Ele tem eixos que queremos trabalhar com a população”.

> Veja a sabatina realizada com Nelson Rodrigues

Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) acredita que o fundamental, caso seja eleitor, é preparar a população para o crescimento constante do Município, incentivando a capacitação das pessoas. “Que a gente possa qualificar o mercado local para aproveitar essas oportunidades, para que tenhamos avanço social juntamente com o progresso”.

O deputado estadual, eleito com votos de toda a Baixada Santista, rebate as críticas de que teria deixado o mandato que a população lhe concedeu para ser secretário de Estado e fazer disso um trampolim político para a Prefeitura de Santos. “Acredito que, fazendo um bom trabalho aqui em Santos, estarei dando uma boa contribuição ao País, ao Estado e, consequentemente, aos eleitores que me escolheram para representá-los na Assembleia Legislativa”, argumenta.

> Veja a sabatina realizada com Paulo Alexandre

Telma de Souza (PT) acredita que a disputa pela Prefeitura de Santos terá um segundo turno, do qual ela participará. Caso isso ocorra, a deputada acha possível uma grande aliança em torno de sua candidatura. “Hoje, eu diria que existe uma ação integrada de partidos, que estão juntos em nível federal. Ao termos este projeto nacional, a tendência deverá se repetir aqui”.

Em suas propostas de governo, Telma tem como prioridades as áreas da Saúde, Educação, Mobilidade Urbana e Segurança Pública. “Quero mostrar que sou uma pessoa sólida, comprometida com a Cidade”.

> Veja a sabatina realizada com Telma de Souza

email
Categoria: Artigo, Política, Principal

Sem Comentários ainda.

Deixe seu Comentário