01:26 am - quarta-feira, 13 dezembro , 2017

Tchau, TelexFree! CEO assume fraude e pode pegar 10 anos de prisão

Publicado Por | 28/10/2016 | 0
Reprodução
Reprodução

Foi um longo período, mas parece que finalmente o esquema de pirâmide da TelexFree foi derrubado de vez. Um dos responsáveis pelo tal “marketing multinível” assumiu que cometeu crimes e pode pegar até 10 anos de prisão nos Estados Unidos, além de ter que devolver até US$ 140

Reprodução

Reprodução

milhões em bens como carros, imóveis e até barcos para o país.  Foram nove as acusações de fraude e conspiração envolvendo James Matthew Merrill, um dos donos da TelexFree, que será julgado em audiência nos EUA para decidir os termos para o acordo judicial.   Aliás, Merrill criou a TelexFree com a ajuda de um brasileiro chamado Carlos Wanzeler, que voltou para o Brasil antes de a bomba estourar nos EUA com a expedição de uma ordem de prisão contra os fundadores da empresa. Por enquanto, Wanzeler continua foragido no Brasil, mas Merrill já esteve preso em 2014, mesmo que por pouco mais de 30 dias. A partir daí, ele passou a cumprir pena sob regime domiciliar.

TelexFree no Brasil  Por aqui, a TelexFree prometia desde 2012 vender planos de telefonia VoIP, mas de uma maneira que levantava suspeitas. Logo o esquema da companhia foi escancarado e acusado de atuar como pirâmide, o que, obviamente, foi mascarado pela empresa, que criou o termo “marketing multinível” para continuar atuando ilegalmente no mercado nacional. E deu certo enquanto durou, pois só no Brasil a TelexFree angariou mais de 1 milhão de clientes.  Mas, durou pouco. Logo em 2013, a Anatel processou a TelexFree por serviço irregular e a proibiu de atuar no Brasil. Alguns clientes que aderiram ao esquema se sentiram lesados e protestaram contra a proibição da agência reguladora, mas não deu outra: em 2015, a TelexFree foi julgada culpada de prática de pirâmide financeira. Leia matéria original em Canaltech

M

email
Categoria: Brasil

Sem Comentários ainda.

Deixe seu Comentário