09:46 am - quinta-feira, 23 outubro , 2014

SIL alerta sobre padronização de cores nas instalações elétricas

Publicado Por | 01/07/2011 | 0
Divulgação

A busca pela segurança numa instalação elétrica ocorre em diversos níveis. Fala-se muito sobre a importância de contar com um projeto benfeito, da necessidade de se comprar produtos certificados e dos cuidados na instalação, medidas realmente fundamentais para assegurar a qualidade da instalação.

No entanto, algumas ações simples e fáceis de serem adotadas nem sempre são seguidas pelos consumidores ou profissionais da área. Entre elas, a SIL, uma das principais fabricantes brasileiras de fios e cabos destinados às instalações elétricas com tensões até 1 kV (baixa tensão), chama a atenção para a escolha correta das cores dos condutores a serem instalados.

A NBR 5410:2000 – Instalações Elétricas de Baixa Tensão determina que duas regras devem ser seguidas na escolha da cor dos fios e cabos. Uma se refere ao condutor neutro, que, em todas as instalações deve ser azul-claro. A outra diz respeito ao condutor de proteção, popularmente conhecido como terra, que deve ser verde ou verde e amarelo – conhecido como brasileirinho.

Ainda segundo a norma, as demais cores possuem uso livre – desde que não sejam utilizadas para o neutro e o terra. Na instalação, elas podem ser usadas para diferenciar os diversos circuitos elétricos, como os de iluminação, tomadas, chuveiros e ar condicionado. Essa medida facilita o trabalho em futuras ações de manutenção.

“Utilizar a cor correta nos fios e cabos traz benefícios ao usuário. Sem gastar nenhum centavo a mais, ele agrega segurança à instalação ao harmonizar e identificar corretamente os condutores elétricos, de acordo com a função específica. Isso também proporciona mais segurança ao profissional, pois a padronização garante que, em futuras intervenções, ele tenha a referência do neutro e do terra”, explica Nelson Volyk, Gerente de Engenharia e Qualidade da SIL.

Realidade preocupa

Apesar das vantagens, nem todos os profissionais seguem à determinação da NBR 5410 quanto à adoção das cores nos condutores de uma instalação elétrica. Mesmo ela sendo obrigatória. O fato é que nem sempre este profissional possui o conhecimento necessário para adotar a padronização correta.

“Sabemos que no Brasil, em muitos casos, o profissional aprendeu a profissão apenas na prática, não dando valor à teoria e ignorando certas regras, que são importantes para agregar segurança e salvar vidas, como ocorre com o condutor terra”, lamenta Nelson Volyk.

Com o intuito de conscientizar os profissionais, a SIL tem desenvolvido diversas ações de treinamento. Na cidade de São Paulo, na Loja Escola da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), a empresa promove gratuitamente os treinamentos Básico I e II sobre “Condutores Elétricos de Baixa Tensão”, tendo como parceira a AES Eletropaulo, que aborda a segurança com a rede elétricas.

A SIL também realiza essas ações pelo Brasil, em parceria com lojistas e distribuidores de materiais elétricos e de construção. “Os treinamentos têm como enfoque a importância da segurança nas instalações e, entre os pontos abordados, está a padronização das cores dos fios e cabos. Eles beneficiam profissionais como eletricistas, instaladores, atendentes de lojas, promotoras de vendas e interessados em ampliar seus conhecimentos sobre o assunto”, comenta Volyk.

email
Categoria: Principal

Sem Comentários ainda.

Deixe seu Comentário