09:04 am - quarta-feira, 18 outubro , 2017

Caso Jet ski: Em depoimento, menor diz ligou mas não pilotou a embarcação…

Publicado Por | 24/02/2012 | 0
N_125141815711
Sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012 – 13h05

Bertioga

Menor diz à polícia que não pilotou jet ski

 

O menor acusado de pilotar um jet ski e matar a menina Grazielly Almeida Lames, de 3 anos, em Bertioga, prestou depoimento no Fórum e na delegacia da cidade nesta sexta-feira.

De acordo com o delegado João José Peres Neves, a mãe do menor também foi ouvida. Segundo ele, o adolescente reforça a versão de que apenas colocou a embarcação na água. O próximo passo será ouvir os responsáveis pela embarcação. ”Eles já assumiram ser responsáveis pelo veículo e que determinaram a entrega ao menino”.

Segundo informações da Delegacia de Bertioga, o menino reforçou a versão de que não teria pilotado o equipamento, apenas ligado a ignição. De acordo com o adolescente, quem iria dirigir a embarcação seria a madrinha, que possui habilitação para dirigir.

Ainda conforme o garoto, o padrinho, proprietário da embarcação, teria autorizado o caseiro a levar o jet ski para o mar, mas como a madrinha demorou para chegar ao local, o jovem ligou a ignição do equipamento, que desgovernado, atingiu Grazielly.

Mais testemunhas

Além da mãe e do menor, um turista, de nome José Carlos, depôs nesta sexta-feira, mas não quis dar detalhes do que viu. Entretanto, no domingo, ele afirmou que alguns amigos chegaram a socorrer a menina. Um casal de Hortolândia (SP) também foi ouvido pelo delegado, mas a testemunha que mais trouxe detalhes foi uma mulher da grande São Paulo.

Créditos: Davi Ribeiro

Mulher confirmou que adolescente estava na embarcação antes do acidente


Nesta manhã, a polícia ouviu uma testemunha, que disse ter visto quando o jet ski empinou e a embarcação, desgovernada, atingiu a menina.

A testemunha, moradora da Grande São Paulo, estava na praia com a filha de também 3 anos. Ela disse ter visto três pessoas levarem a embarcação até a água. Dois jovens subiram e aceleraram, quando a embarcação empinou, eles caíram e o jet ski desgovernado atingiu a menina.

Ainda segundo ela, o veículo seguiu cerca de 200 metros sem piloto e foi para no raso onde atingiu a pequena Grazielle.

A movimentação nesta sexta foi grande em frente à delegacia. A família do adolescente chegou ao local com forte esquema de segurança, em um carro preto com placas de Mogi das Cruzes, a cidade do menor.

O acidente

O acidente aconteceu no sábado de Carnaval, na praia de Guaratuba. A vítima brincava na areia perto da mãe quando foi atingida.

O advogado José Beraldo, que defende os interesses da família da vítima, diz que vai pedir indenização e a internação do adolescente na Fundação Casa. Já o advogado da família do suspeito, por sua vez, afirma que o garoto não pilotava o jet ski. Alega que ele só deu a partida sem saber como funcionava o equipamento.

email
Categoria: Bertioga, Brasil, Principal

Sem Comentários ainda.

Deixe seu Comentário